Educação Cidadã

Oferece consultoria, assessoria, formações iniciais e educação continuada, presencial e a distância, oficinas e palestras sobre: Sistema e Plano Municipal de Educação, Gestão Democrática, Conselhos de Escola/Conselho de Gestão Compartilhada, Conselho Municipal de Educação, Avaliação e Planejamento Dialógicos, Currículo na Perspectiva Intertranscultural, Educação Integral, Escola em Tempo/Horário Integral, Leitura de Mundo para a Construção do Projeto Eco-Político-Pedagógico das escolas, Relações interpessoais, princípios de convivência, formação de educadores sociais, e de representantes de Conselhos Gestores, Reorientação Curricular da Educação Infantil e do Ensino Fundamental de 9 anos, com o objetivo de construir referências eco-político-pedagógicas e instrumentos concretos que viabilizem a realização da Educação Cidadã. Também realiza, em parceria com a Unifreire e a Editora do IPF, pesquisas e publicações que contribuem para a educação na perspectiva transformadora.

A Escola Cidadã teve a sua origem no movimento de educação popular e comunitária da década de 80, que lutava por uma educação para e pelacidadania. Este movimento influenciou a Constituição Federal de 1988, a qual incorporou algumas de suas principais reivindicações. Em 1989, quando Paulo Freire iniciou sua gestão em São Paulo, sua contribuição mais significativa foi a proposta de uma “escola pública popular”, que, mais tarde, passou a ser chamada Escola Cidadã. Ela nasceu e se fortaleceu em todo o país e em outros países da América Latina a partir de diferentes experiências de prefeituras e secretarias municipais de educação assumidas por partidos e coligações partidárias do campo democrático e popular que, após o fim do regime autoritário, deram ênfase ao poder local. A Escola Cidadã tem como princípios ser estatal quanto ao financiamento, comunitária e democrática quanto à gestão, e pública quanto à destinação, sempre estimulando o diálogo entre Estado e Sociedade Civil. Conforme palavras de Paulo Freire, “a Escola Cidadã é uma escola de comunidade, de companheirismo, que, coerente, com a liberdade, não se recusa a viver a experiência tensa da democracia (1997).

Objetivos

  • Contribuir para a construção da cidadania ativa, entendendo as unidades educacionais como espaços de organização da sociedade para a defesa de direitos conquistados e criação de novos, buscando a gestação de um novo espaço público de decisão estatal visando a uma sociedade radicalmente democrática;
  • Desenvolver estudos e pesquisas que contribuam para a formação dos educadores e para a definição de políticas públicas educacionais;
  • Oferecer formação inicial e educação continuada, presencial e a distância, aos educadores das redes municipais e estaduais de ensino e de movimentos populares, centrada em cinco eixos: 1. Relações humanas e de aprendizagem, 2. Gestão democrática e parcerias comunitárias e sociais; 3. Gestão sociocultural das aprendizagens; 4. Avaliação dialógica, formativa e continuada; 5. Projeto Eco-Político-Pedagógico da escola;
  • Participar e colaborar com os movimentos de luta pela melhoria da qualidade sociocultural e socioambiental formal e não formal, em todos os níveis, integrando-as o mais possível;
  • Assessorar e oferecer consultorias a órgãos governamentais e não governamentais para a definição de suas políticas educacionais;
  • Realizar pesquisas e organizar publicações educativas e vídeos com as experiências;
  • Organizar e participar de eventos nacionais e internacionais que promovam o encontro de pessoas, instituições, sistematização e fortalecimento de experiências em torno da educação formal e não formal, referenciadas no legado de Paulo Freire, tais como Conferências Municipais de Educação, Encontros nacionais e internacionais de Educação, Simpósios, Colóquios, Seminários, Fóruns etc.

Coordenadora

Juliana Fonseca

Livro

Reorientação Curricular da Educação Infantil e Ensino Fundamental

Ações em realização

Ações realizadas

Documentos de referência para o PME